Don Pancho (Vila Mariana)

“Yo, Pancho Villa, fui un hombre leal que el destino trajo al mundo para luchar por el bien de los pobres y que nunca traicionaré ni olvidaré mi deber”.

Este era Pancho Villa, revolucionário mexicano tão justamente homenageado por um agradável botequim da Vila Mariana que apresenta a cultura gastronômica do México em um lugar tranquilo e feliz, onde se come “muy bién y sín ostentación”.

 

Pancho 2

 

Continue reading “Don Pancho (Vila Mariana)” »

Bar da Praia (Jaguariúna)

Curioso é procurar um restaurante com nome de ambiente à beira-mar em pleno interior de São Paulo: estamos falando do Bar da Praia, que fica na cidade de Jaguariúna, a 130 km de São Paulo e onde mar, mesmo, não chega nem perto.

 

BDP 05

 

Continue reading “Bar da Praia (Jaguariúna)” »

Bar da Cachoeira (Joaquim Egídio)

Alguns lugarzinhos ficam tão escondidos que dão a impressão de que não querem mesmo ser encontrados. Alguns deles, no entanto, reservam surpresas tão agradáveis que fazem com que cada um que vença o desafio chegue até lá não queira ir embora.

O Bar da Cachoeira fica numa estrada de terra escondida no final de Joaquim Egídio, que, por si só, é uma vila escondida perto de Campinas. E o bar é a grande recompensa para quem conseguir resistir à tentação de ficar pela vila mesmo, em qualquer um dos deliciosos botecos que existem por ali.

Continue reading “Bar da Cachoeira (Joaquim Egídio)” »

Barnaldo Lucrécia (Paraíso)

O comercial de TV pergunta o que me faz feliz. Penso em amor e boa música e vou com os Titãs: quero comida, diversão e arte. O fato é que há quase 20 anos um lugar diferente foi incrustado bem no meio do Paraíso, e vejam a sutileza do trocadilho: conta-se que ao final do dia, seu criador postou-se a certa distância para admirar a obra, e viu que aquilo era muito bom! Tão bom que “pegou”, se expandiu e vem encantando gerações, algo quase hereditário; uma celebração em que as pessoas desconhecidas das mesas ao lado em pouco tempo parecem ser tão familiares.

 

Fachada 01

Continue reading “Barnaldo Lucrécia (Paraíso)” »

Empanadas (Vila Madalena)

Falemos de um clássico. Tá bom, tá bom… o Empanadas não é mais um lugarzinho propriamente dito. Mas ele é um dos grandes exemplos de um lugarzinho que virou um lugarzão, mas manteve todas as suas características de…lugarzinho.

O Empanadas nasceu “Martin Fierro” em 1980, da improvável sociedade entre um argentino, o Hugo, e um chileno, o Reinaldo. Coisas da Vila. O bar era um pequeno salão, com um balcão e algumas mesinhas de lata.
Este salão, que é hoje apenas uma parte do bar, continua lá e, exceto pelas mesas que agora são de madeira, ele é exatamente como era, com seus posters de filmes, o ônibus pintado a mão pelo Chocante e as fotos de novos e antigos freqüentadores.

Empanadas 1

Veríssimo (Brooklin)

Pouca gente no mundo entende tanto de literatura quanto de comida, de jazz e de lugarzinhos especiais quanto o escritor Luís Fernando Veríssimo. Provavelmente ninguém. Nada mais justo, portanto, que ele seja tema dessa primeira matéria “casada” do Lugarzinho com o Cafeína Literária, estimulante blog da Cristine Tellier, que não por acaso assina o texto sobre “As Comédias da Vida Privada” e deixa sua leitura mais completa, divertida e saborosa.

 

 

Continue reading “Veríssimo (Brooklin)” »

Rong He (Liberdade)

Yang é um artista. Um artista como os melhores dos circos que vemos por aí, que misturam talentos de malabarismo com ilusionismo para encantar seu público. A diferença é que ele usa seu talento diariamente com um objetivo bem específico: fazer macarrão.  

 

 

Yang é chef de cozinha no Rong He, clássico restaurante chinês na liberdade. Tímido e desconfiado, ele prepara manualmente o macarrão em frente a uma vitrine onde o público incrédulo assiste ao seu show. Ele não usa qualquer aparelho para nada. Somente com as mãos, mistura os ingredientes e embala num ritmo maluco onde gira a massa, amassa, enrola, estica, torce, enrola, puxa novamente e vai transformando o bolo em um monte de longos fios separados, finos e com mais de um metro de comprimento, que vão direto para a panela.

 

Continue reading “Rong He (Liberdade)” »

Madre Guadalupe (Aclimação)

* ESTABELECIMENTO FECHADO *

Os criadores do restaurante Madre Guadalupe tiveram fé que o nome da padroeira do México e da América Latina traria sucesso ao negócio. A decisão deu resultado: inaugurada na praia de Juqueí, em São Sebastião, no final de 2005, a casa começou a apimentar os paladares paulistanos com a abertura da nova unidade no bairro da Aclimação em 2012, atraindo executivos, estudantes, solitários de plantão e famílias inteiras ao deleite do rico cardápio mexicano nascido à beira-mar.

 

Salão 03

 

Continue reading “Madre Guadalupe (Aclimação)” »

Paulinho Moska

Oi amigos!

São Paulo tem muitos lugarzinhos incríveis, mas eu adoro a Vila Madalena… adoro o clima do lugar e os bares, em especial o Genésio, o Filial e o Genial, do querido Elton Altman.

Continue reading “Paulinho Moska” »

Tubaína (Consolação)

Se lembra da fogueira? Se lembra dos balões? Se lembra dos luares dos sertões? A roupa no varal, feriado nacional, e as estrelas salpicadas nas canções… Se lembra quando toda modinha falava de amor? Então é provável que você se lembre também das bebidas da sua infância e de quanto era gostoso juntar alguns trocados para ir até algum botequim qualquer e tomar aquele refrigerante bem simples, barato e, de certa forma tradicional e inesquecível.

Continue reading “Tubaína (Consolação)” »