Fazenda Nata da Serra (Serra Negra)

Quando se fala em alimentos orgânicos, o comum é pensar em alimentos livres de agrotóxicos e talvez mais caros do que os industrializados ou daqueles produzidos de maneira convencional, sejam frutas, verduras, legumes ou laticínios.

Essa impressão, no entanto, não corresponde à realidade sobre a tecnologia de produção e oferta dessa linha de produtos: se trouxermos à baila as informações corretas tanto sobre o modelo convencional quanto sobre o ecológico (ou orgânico), entenderemos os conceitos que justificam os custos e que, portanto, nos auxiliam a decidir por um ou por outro nos momentos de compra.

 

Nata - aére

 

Continue reading “Fazenda Nata da Serra (Serra Negra)” »

Bar da Cachoeira (Joaquim Egídio)

Alguns lugarzinhos ficam tão escondidos que dão a impressão de que não querem mesmo ser encontrados. Alguns deles, no entanto, reservam surpresas tão agradáveis que fazem com que cada um que vença o desafio chegue até lá não queira ir embora.

O Bar da Cachoeira fica numa estrada de terra escondida no final de Joaquim Egídio, que, por si só, é uma vila escondida perto de Campinas. E o bar é a grande recompensa para quem conseguir resistir à tentação de ficar pela vila mesmo, em qualquer um dos deliciosos botecos que existem por ali.

Continue reading “Bar da Cachoeira (Joaquim Egídio)” »

Café da Pinacoteca (Luz)

A visão daquele grupo de mesinhas com guarda-sóis verdes ao lado do belíssimo prédio da Pinacoteca é mais do que convidativa. A imagem lembra os cafés de Paris, de Viena, de Buenos Aires ou, ainda melhor, da São Paulo de décadas passadas, que só existe hoje nos retratos em preto e branco.

 

 

Continue reading “Café da Pinacoteca (Luz)” »

Deck (Santa Branca)

Uma coisa bacana de viajar pelo interior do estado é que a gente descobre lugarzinhos que só podem existir em determinadas cidades, cada qual com um estilo bem característico, aproveitando o que as regiões oferecem de melhor.

Um desses lugares é o Deck, que já foi conhecido como Deck Beira-Rio, e que fica em Santa Branca, num cenário inacreditável à margem do rio Paraíba do Sul, que passa por ali intensamente verde, limpo e repleto de peixes.

Continue reading “Deck (Santa Branca)” »

Santos – Viagem & Turismo

Tempo bom.

A hora de Santos é agora, com novos hotéis, restaurantes, baladas, mais diversão na orla e prédios no skyline.

 

Postamos a seguir uma cópia da matéria que fiz para a edição nº 200 da revista Viagem & Turismo, nas bancas agora em junho/2012. É uma matéria sobre o crescimento da cidade e traz informações rápidas sobre várias novidades santistas. As fotos são de Andrea D’Amato. Segue a matéria:

Continue reading “Santos – Viagem & Turismo” »

Praia do Sangava (Guarujá/SP)

A melhor maneira de se chegar ao Sangava é por mar. E aí, a menos que você tenha um barco próprio, caiaque ou jet ski, a boa é pegar a barquinha que sai da Ponta da Praia, em Santos, e leva à Praia do Góes, e dali fazer o resto do percurso por trilha.

Continue reading “Praia do Sangava (Guarujá/SP)” »

Fazenda do Chocolate (Itu/SP)

O que menos tem na Fazenda do Chocolate é chocolate. Mas tem, e é bom, feito conforme as receitas de dona Regina Célia, com cacau selecionado e ingredientes para lá de especiais. Mas como quem só quer chocolate é o Tim Maia, para mim o melhor de tudo é que para chegar até ele você precisa conhecer as diversas outras atrações de um lugarzinho muito, muito diferente.

A Fazenda do Chocolate é, na verdade, a Fazenda da Serra, importante marco do período colonial brasileiro. Fundada há mais de 300 anos pelos bandeirantes à margem do rio Tietê, ela ainda preserva seu patrimônio arquitetônico, que registra importantes ciclos da história do Brasil. E guarda isso em um lugar bucólico (como diria Pierina) e agradável, perfeito para passar algumas horas longe do stress da cidade grande.

Continue reading “Fazenda do Chocolate (Itu/SP)” »

Café do Theatro (Centro)

São Paulo adora café. E adora arte. E adora cultura, beleza e a sua própria história, que costuma envolver tudo isso. E adora provocar todos os outros lugares, ostentando uma riqueza cultural, um charme e uma elegância que lhe parecem tão naturais que é como se a cidade fosse sempre assim: bela, tranqüila e sofisticada.

Pois o “Municipal” é, foi e sempre será assim. O teatro projetado por Ramos de Azevedo nos moldes da Ópera de Paris sempre foi palco das melhores óperas, ballets e concertos do país, casa de grandes orquestras e companhias de dança e sede de eventos históricos, como a Semana de Arte Moderna, entre outros.

Continue reading “Café do Theatro (Centro)” »

Fazendinha Butantã (Butantã)

Eu não sei se com você acontece o mesmo, mas de vez em quando me dá uma vontade louca de fugir da cidade para o meio do mato. O problema é que, mesmo a vontade sendo forte, a disposição em obedecer-lhe é sempre muito fraca.

Para que isso não se torne um dilema, recorro a alguns lugares escondidos em São Paulo onde é possível passar algumas horas se sentindo – realmente – numa fazenda.
Fazendinha 1

Pé na Roça (Piranguçú / MG)

De vez em quando não dá vontade de pegar uma estrada qualquer, sem conhecer direito o caminho ou onde ele vai parar? Não precisa ter um motivo específico. É uma coisa meio “easy rider”, com a idéia única de seguir em frente, o mais longe possível. Às vezes é para esquecer da vida, em outras é para curti-la. E quase sempre você acaba em um lugar estranho, diferente, novo.

Pé 1
Foi numa dessas que fui parar em Piranguçu, no sul de Minas. O motivo era visitar a Gabriela e sua troupe – João Pedro, Antonia, Dora e Miguel (o Felipe nem existia) – que, por alguma razão, tinham ido passar uma temporada por aquelas bandas.