Empório Sagarana II (V.Madalena)

Oi João. Desculpa a demora danada, mas vou retomar aquela prosa que começamos tempos atrás lá no www.lugarzinho.com/emporio-sagarana-vila-romana/, de modo que é já já que a gente vai se pegar a saudadear.

 

0 Porta 1

 

Continue reading “Empório Sagarana II (V.Madalena)” »

Cervejaria Nacional (Pinheiros)

Dizem que devemos experimentar de tudo na vida, desde que dê prazer, não seja caro e que não doa muito. E se valer a pena, a experiência deve ser aproveitada sem pressa e com sentidos aflorados, buscando aproveitar melhor cada momento.

 

Talvez não tenha sido com essa frescura toda – mas provavelmente foi com essa perversa intenção – que o pessoal da Cervejaria Nacional criou o “Sampler”, uma tábua de aparência inocente, com 5 copos com os 5 tipos de cerveja fabricados pela casa – cruel invenção feita para que o visitante possa provar um pouco de tudo antes de escolher o seu, ou, o que é sempre mais provável, os seus preferidos. Mas falaremos dele daqui a pouco.

Continue reading “Cervejaria Nacional (Pinheiros)” »

Finnegan’s Pub (Pinheiros)

Sempre nutri uma imensa simpatia pelos irlandeses. Um povo cuja população é metade da de São Paulo, que vive numa ilha linda gelada e chuvosa e que adora curtir a vida cantando, tocando, dançando, tomando cerveja e provocando os ingleses merece respeito.
E Mais. O país de nomes como James Joyce, Bram Stocker, Cranberries, Daniel Day Lewis, Bernard Shaw, Samuel Beckett, Bob Geldof, Oscar Wilde e, claro, o U2, merece quase uma devoção.
Finn 2

Tio da Cerveja (Ipiranga)

Leandro Mani é um cara parecido com você, comigo, com todos nós. Ele cresceu, estudou, se formou em uma profissão normal, foi trabalhar e, como a maioria das pessoas, se encheu do que fazia. Só que, ao contrario dessa maioria, ele resolveu correr atrás e trabalhar com aquilo que gosta de verdade: cervejas!

 

Tio 01

 

Continue reading “Tio da Cerveja (Ipiranga)” »

Cervejas e Rock & Roll

“Passa lá em casa mais tarde! Vamos tomar umas cervejas e ouvir um pouco de rock!” Para tornar o convite ainda mais tentador e irrecusável, separamos 21 cervejas diretamente inspiradas no velho e bom rock & roll. Algumas são homenagens a bandas e outras produzidas por elas próprias.  Algumas são brasileiras, outras, “gringas”. E há ainda espaço para alguns mestres do blues, que não poderiam ficar de fora.
Motilium online

For those about to rock, we salute you!

 

N - Bleus Etílicos 1

1 – Blues Etílicos Hellbier (Blues Etílicos)
purchase Tadalafil

Continue reading “Cervejas e Rock & Roll” »

Brejas (Cambuí)

Eu era infeliz, mas não sabia. Encontrava meus amigos num boteco qualquer e tomávamos algumas cervejas, mudando de vez em quando de uma marca para outra, mas sem que isso fizesse muita diferença. E tocava o barco sem grandes emoções, mas sem tomar conhecimento da existência delas.

 

Brejas 1

 

 

Continue reading “Brejas (Cambuí)” »

Dublin (Vila Olímpia)

Os dublinenses é que são felizes. Se, há um século atrás, o escritor James Joyce já se questionava se seria possível atravessar a capital irlandesa sem passar em frente a um pub, imagine hoje! E imagine então em março, com o dia de St. Patrick, o padroeiro da Irlanda!

 

Dublin 07

 

Continue reading “Dublin (Vila Olímpia)” »

Never Mind the Anabolics

Entre tantas cervejas exóticas que circulam por aí, esta talvez seja a mais provocadora de todas. Primeiro, porque se atreve a misturar estimulantes a uma bebida alcoólica. Depois, por ser lançada em homenagem aos jogos olímpicos.

 

NMTA 03

 

Continue reading “Never Mind the Anabolics” »

Fazendo cerveja em casa

Primeiro as más notícias:

1- Você precisará de alguns equipamentos que provavelmente não tem em casa, como caldeirões, filtros, termômetro, válvula e tampadora de garrafas.

2- Precisará também de alguns produtos que não encontrará no supermercado, como malte e lúpulo.

3- Precisará, ainda, de um pouco de paciência, pois só irá tomar sua cerveja umas três semanas após o início do preparo.

 

Continue reading “Fazendo cerveja em casa” »

Empório Sta Adelaide (V.Beatriz)

Ela acorda cedo todos os dias para trabalhar. Tipicamente paulistana, tenta distribuir seu tempo longe do serviço e do trânsito para poder curtir as coisas boas da vida. Ganha o suficiente para se permitir pequenos luxos: uns vinhos para tomar vendo a paisagem e pensando na vida, uns queijos para comer com os amigos, um lanche diferente com as crianças no final da tarde, um café da manhã especial com a família nos finais de semana. Para sua sorte, ela mora perto do Empório Santa Adelaide.

  


Continue reading “Empório Sta Adelaide (V.Beatriz)” »