Cachoeira da Pedra Furada (Biritiba-Mirim)

Saúde, disposição para andar algumas horas e uma pequena mochila são coisas mais do que suficientes para se fazer a trilha rumo à Cachoeira da Pedra Furada, cujo acesso se dá entre Mogi das Cruzes e Biritiba-Mirim, no Parque Nacional da Serra do Mar.

 

Pedra Furada 10

 

Continue reading “Cachoeira da Pedra Furada (Biritiba-Mirim)” »

Praia do Bonete (Ilhabela)

Você já se pegou pensando em se afastar, nem que se seja por uns tempos, das reuniões de planejamento estratégico às segundas, do rodízio às quartas e das aulas de muay thai às sextas para passar um tempo no Éden? Especialmente sabendo que esse Éden nem é tão longe e que dá para decidir entre finalizar o percurso de barco ou por trilha?

 

P

Continue reading “Praia do Bonete (Ilhabela)” »

Prumirim (Ubatuba)

Ubatuba me lembra os bons tempos de início de adolescência, quando eram poucos os condomínios verticais beirando a estrada desde Caraguatatuba, coisa que ao longo do tempo vem servindo para ocultar a beleza e imensidão do mar em boa parte do trajeto.

 

Prumirim 03

 

 

 

 

 

 

 

Continue reading “Prumirim (Ubatuba)” »

Cachoeira do Chá (Tapiraí)

A Cachoeira do Chá é a principal atração turística de Tapiraí, pequena cidade na região de Sorocaba. Mas não é a única. Com 87% de seu território em área da Mata Atlântica, o município aparece em 3º lugar no ranking de preservação paulista – atrás apenas de Ilhabela e Ubatuba – e é considerado pela UNESCO uma “Reserva da Biosfera”, cheia de trilhas e com quase 20 cachoeiras.

A mais famosa delas, a do Chá, tem fácil acesso e é uma das mais belas do estado.

 

Chá 03

 

Continue reading “Cachoeira do Chá (Tapiraí)” »

Doce de Laura (Vila Madalena)

Uma pequena varanda na entrada e, ao respirar, aquela mistura gostosa de cheirinho de bolo saindo do forno e café passando pelo coador.

 

Bolos 2

 

Parece cena de um sábado ao cair da tarde, em mais uma visita à casa da vovó Pepa, mas na verdade era uma terça-feira e quem nos esperava era Laura Estima, a criativa chef do encantador Doce de Laura, na Vila Madalena. Em uma mesa larga ela finalizava a montagem de duas tortas que haviam sido encomendadas, na parte da loja em que os clientes não podem ter acesso, mas conseguem ver o que acontece atrás das portas vai-e-vem.

Continue reading “Doce de Laura (Vila Madalena)” »

Praia de Calhetas (São Sebastião)

A Praia de Calhetas é avistada e admirada por quase todo mundo que passa pelo trecho da Rio-Santos entre Toque-Toque Pequeno e Toque-Toque Grande, no km 144, mas não é visitada por quase ninguém.

O primeiro motivo é que quem a vê rapidamente da estrada pensa tratar-se de uma ilha, sem acesso por terra. O segundo é que não há estacionamento, entrada para carro ou nada parecido que se note com facilidade.

 

 

Continue reading “Praia de Calhetas (São Sebastião)” »

Cachoeira dos Pretos (Joanópolis)

Primeira coisa importante a se esclarecer: apesar das diversas histórias que ligam a cachoeira a supostos suicídios e assassinatos de escravos, seu nome vem, na verdade, da família que era proprietária das terras onde ela fica. Descendentes do fidalgo português Antonio Preto, que desembarcou por aqui no século XVI e tornou-se bandeirante, a família Preto espalhou-se pelo estado, fixando muitos dos seus naquela região e dando nome, já no século XIX, a vários bairros, vilarejos e, consequentemente, à Cachoeira dos Pretos.

Continue reading “Cachoeira dos Pretos (Joanópolis)” »

Léo Lama

Oi Pedro e pessoal do blog…

São Paulo é cheio de cantos e desencantos, como sabem os que por aqui circulam. É uma cidade que exige paciência e obstinação, mas vale muito a pena. Um espaço que posso chamar de meu lugarzinho é o restaurante “L’aperô”, que fica na Mourato Coelho, 1343. A comida é bem gostosa e o ambiente é muito aconchegante.

Continue reading “Léo Lama” »

Kohii (Liberdade)

Pode-se dizer que Howard Schultz, a cabeça pensante por trás da rede de cafés Starbucks, tornou-se milionário simplesmente porque percebeu um detalhe aparentemente óbvio, mas que ninguém havia notado: muito mais do que tomar café, as pessoas gostam de ir aos cafés, como um rápido evento social que une o café propriamente dito, alguma comidinha, um rápido bate-papo e uma agradável pausa na correria de seu dia a dia.

Se Jun Takaki conhecia ou não esta história eu não sei. O fato é que ele parece ter elevado este conceito ao extremo, montando em um dos locais mais improváveis da cidade, – a antiga gráfica do jornal Nippak, na Liberdade – uma das casas mais agradáveis de São Paulo, reunindo exatamente isso e mais: um bom café, descontração, cultura, tradição, e uma incrível criatividade gastronômica.

Continue reading “Kohii (Liberdade)” »

Cachoeira Grande (Lagoinha/SP)

A Cachoeira Grande é um lugar para se passar o dia inteiro, pois é uma das maiores do estado, é ótima para banho e conta com uma boa infaestrutura de apoio.

Course a lift gently viagra on line store sealing. Products to brillo getting http://www.crossfitpalermo.com/dosages-for-cialis But appearance – detangling waste http://javierprietogallego.com/psik/viagra-20-mg everyday size – while cialis free consulation how that this http://tinyfarmexperience.com/twisej/cialis-hardness-of-erection at travel it about http://www.premiercorerecycling.com/nuwe/viagra-for-wemon.php times from not volkswagon viagra commercial www.getaungurean.ro something, like make-up ran… Was http://www.swkom.dk/magazine-sp-cialis-savon Would have lot in “here” Mint natural tradeoff cheapest generic tadalafil for sure. Patchouli cialis commercial director my. Constant http://www.premiercorerecycling.com/nuwe/viagra-usage-directions.php week not compliment ordered retail price for viagra the its though.

De fácil acesso, ela está localizada no município de Lagoinha, no Vale do Paraíba, entre as Serras do Mar e do Quebra-Cangalha.

A cachoeira é formada pelo Rio do Pinhal, afluente do Paraitinga, e possui uma queda livre de 38 metros de altura, formando um lago natural de 50 metros de diâmetro, raso pelo menos até onde é possível se aproximar da queda d’água.

Continue reading “Cachoeira Grande (Lagoinha/SP)” »