Empório Sagarana II (V.Madalena)

Oi João. Desculpa a demora danada, mas vou retomar aquela prosa que começamos tempos atrás lá no www.lugarzinho.com/emporio-sagarana-vila-romana/, de modo que é já já que a gente vai se pegar a saudadear.

 

0 Porta 1

 

Continue reading “Empório Sagarana II (V.Madalena)” »

Sabores de Mi Tierra (Pinheiros)

“El amor es tan importante como la comida, pero no alimenta”, disse o mágico escritor Gabriel García Márquez, um dos maiores símbolos da cultura colombiana. No entanto, encantadores também são alguns lugares que conseguem juntar o amor e a comida na mesma panela.

 

Placa 1

 

Continue reading “Sabores de Mi Tierra (Pinheiros)” »

Joinha (Tatuapé)

Nada é tão divertido quanto buscar o inesperado. Quer dizer, a gente não busca, mas dá chances para que ele apareça quando saímos por aí observando o mundo, sem grandes pretensões, procurando apenas por um dia diferente, sem planos, buscando surpresas.

Foi assim que nos deparamos com o Joinha, o mais inesperado e surpreendente botequim onde aportamos nos últimos tempos.

Placa 1   Continue reading “Joinha (Tatuapé)” »

Bodegaia (Santos)

Santos, sempre Santos. Graças à praia nem todo mundo é gordo, porque se dependesse dos botecos, dos restaurantes e dos quiosques, a ilha afundava.

Quem conhece bem a cidade, os lanches dos quiosques, as paellas de alguns restaurantes e as porções da maioria dos bares, sabe do que estamos falando. E o Bodegaia talvez seja a mostra mais generosa disso.

 

Bodegaia 06

 

Continue reading “Bodegaia (Santos)” »

Empanadas (Vila Madalena)

Falemos de um clássico. Tá bom, tá bom… o Empanadas não é mais um lugarzinho propriamente dito. Mas ele é um dos grandes exemplos de um lugarzinho que virou um lugarzão, mas manteve todas as suas características de…lugarzinho.

O Empanadas nasceu “Martin Fierro” em 1980, da improvável sociedade entre um argentino, o Hugo, e um chileno, o Reinaldo. Coisas da Vila. O bar era um pequeno salão, com um balcão e algumas mesinhas de lata.
Este salão, que é hoje apenas uma parte do bar, continua lá e, exceto pelas mesas que agora são de madeira, ele é exatamente como era, com seus posters de filmes, o ônibus pintado a mão pelo Chocante e as fotos de novos e antigos freqüentadores.

Empanadas 1

Bar do Toninho (Santos)

De vez em quando dá saudade de Santos. E quando tento matá-la, as primeiras coisas que me vêm à cabeça são a praia, claro, o calor, que só agora voltou para Sampa e, curiosamente, o Bar do Toninho. 

E normalmente vem tudo junto, pois uma das coisas que mais gostava de fazer quando morávamos lá era ir à praia e ficar nela até a hora que a fome deixasse e depois parar para comer no Toninho. Então…

“Ainda bem que eu trouxe até meu guarda-sol. Tenho toda a tarde, tenho a vida inteira…” A música não sai da cabeça. Como não tenho pressa e a fome ainda não é tanta, dá tempo de passar em casa para tomar um banho e aí sim, ir para o bar pronto para passar algumas horas ali, já relaxado, de bermuda e chinelo, tomando cerveja, devorando bolinhos e pastéis, vendo o tranqüilo agito do bairro do Embaré e encontrando os conhecidos que passam o tempo todo para lá e para cá.

 

  Continue reading “Bar do Toninho (Santos)” »

Onde estão as batidas?

Houve uma época, num passado não muito distante (os dinossauros já estavam extintos e o Silvio Santos já pintava o cabelo), em que todo mundo gostava de batidas. E não falo aqui dessas modernosas, com pisco, grenadine e outras frescuras, mas daquelas básicas, do tipo que se faz em casa em poucos minutos, com pinga, açúcar e qualquer coisa com sabor.

 

Batida 11

Continue reading “Onde estão as batidas?” »

Nosso Bar (Centro – Campinas)

Esta matéria foi feita a duas mãos com o grande amigo Erick, que conhece como poucos os lugarzinhos mais interessantes e escondidos de Campinas. Era para ter sido feita a quatro mãos, mas as outras duas precisavam segurar os copos.

Isso porque o Nosso Bar, boteco que ocupa apenas um pequeno box dentro do Mercado Campineiro, é uma pequena “Meca” do público cervejeiro.

Continue reading “Nosso Bar (Centro – Campinas)” »

Bar do Vito (Vila Zelina)

Não espere mesinhas de mármore, copos estilosos ou petiscos da moda. O Bar do Vito é um típico “pé sujo”, daqueles que parecem estar sumindo do mapa, freqüentado basicamente pelos homens do bairro, que ali se encontram para tomar alguma coisa e botar o papo em dia.

Também não espere qualquer formalidade, garçons atendendo às mesas, cardápios personalizados ou uma moçada descolada disputando as cadeiras do bar. Tudo ali é pra lá de informal, tratado diretamente no balcão e resolvido com o próprio dono ou qualquer atendente de plantão.

Continue reading “Bar do Vito (Vila Zelina)” »

Santos – Viagem & Turismo

Tempo bom.

A hora de Santos é agora, com novos hotéis, restaurantes, baladas, mais diversão na orla e prédios no skyline.

 

Postamos a seguir uma cópia da matéria que fiz para a edição nº 200 da revista Viagem & Turismo, nas bancas agora em junho/2012. É uma matéria sobre o crescimento da cidade e traz informações rápidas sobre várias novidades santistas. As fotos são de Andrea D’Amato. Segue a matéria:

Continue reading “Santos – Viagem & Turismo” »