Adalbertolândia (Perdizes)

“E agora, de repente, vinha um homem que fazia o milagre de o chamar para viver uns dias junto a um verdadeiro carrossel, movendo com ele, montando nos seus cavalos, vendo de perto rodarem as luzes de todas as cores. E para o Sem-Pernas, Nhozinho França era um ser extraordinário, algo como Deus, como Xangô, porque nem o padre José Pedro e nem mesmo Don”Aninha seriam capazes de realizar aquele milagre… (trecho de Os Capitães da Areia – Jorge Amado)

 

 

7 Parque

 

  Continue reading “Adalbertolândia (Perdizes)” »

Casa de Maria Madalena (Vila Madalena)

Lembro-me perfeitamente de todos os cachorros que tive durante a vida e, para ser sincero, sinto muita falta de todos eles. Não foram tantos, mas todos foram, cada um do seu modo, muito companheiros, alegres e divertidos. E todos eles iam gostar muito da Casa de Maria Madalena.

 

Dest 1

 

Continue reading “Casa de Maria Madalena (Vila Madalena)” »

Bar da Cachoeira (Joaquim Egídio)

Alguns lugarzinhos ficam tão escondidos que dão a impressão de que não querem mesmo ser encontrados. Alguns deles, no entanto, reservam surpresas tão agradáveis que fazem com que cada um que vença o desafio chegue até lá não queira ir embora.

O Bar da Cachoeira fica numa estrada de terra escondida no final de Joaquim Egídio, que, por si só, é uma vila escondida perto de Campinas. E o bar é a grande recompensa para quem conseguir resistir à tentação de ficar pela vila mesmo, em qualquer um dos deliciosos botecos que existem por ali.

Continue reading “Bar da Cachoeira (Joaquim Egídio)” »

Encanto Natural (Chácara Santo Antônio)

Que São Paulo é uma cidade cada vez mais verticalizada, todo mundo sabe. Menos simples é entender como um bairro que há quase três décadas aglutina um sem número de empresas de tecnologia, bancos, prestadores de serviços e universidades é capaz de abrigar um espaço tão cheio de vida e tão diferente de tudo o que possa parecer só mais uma loja, mais uma livraria ou mais um café: o Encanto Natural, que é tudo isso além de um local que privilegia cultura, gastronomia, arte e lazer.

 

a mesas

 

Continue reading “Encanto Natural (Chácara Santo Antônio)” »

Jardim Cultural (Taubaté)

“Pois eu tenho uma ideia muito boa, disse Emília: Fazer o livro comestível. Em vez de impressos em papel de madeira, que só é comestível para o caruncho, eu farei os livros impressos em um papel fabricado de trigo e muito bem temperado. (…) O leitor vai lendo o livro e comendo as folhas; lê uma, rasga-a e come. Quando chega ao fim da leitura, está almoçado ou jantado.” (do Sítio do Picapau Amarelo, de Monteiro Lobato)

 

Praça dia 1

 

Continue reading “Jardim Cultural (Taubaté)” »

Café da Pinacoteca (Luz)

A visão daquele grupo de mesinhas com guarda-sóis verdes ao lado do belíssimo prédio da Pinacoteca é mais do que convidativa. A imagem lembra os cafés de Paris, de Viena, de Buenos Aires ou, ainda melhor, da São Paulo de décadas passadas, que só existe hoje nos retratos em preto e branco.

 

 

Continue reading “Café da Pinacoteca (Luz)” »

Empório Sta Adelaide (V.Beatriz)

Ela acorda cedo todos os dias para trabalhar. Tipicamente paulistana, tenta distribuir seu tempo longe do serviço e do trânsito para poder curtir as coisas boas da vida. Ganha o suficiente para se permitir pequenos luxos: uns vinhos para tomar vendo a paisagem e pensando na vida, uns queijos para comer com os amigos, um lanche diferente com as crianças no final da tarde, um café da manhã especial com a família nos finais de semana. Para sua sorte, ela mora perto do Empório Santa Adelaide.

  


Continue reading “Empório Sta Adelaide (V.Beatriz)” »

Flores na Varanda (Vila Romana)

“Há um vilarejo ali, onde areja um vento bom na varanda, quem descansa vê o horizonte deitar no chão… Pra acalmar o coração, lá o mundo tem razão”…

É provável que Marisa Monte esteja falando de um lugar fictício, onde todos são bem-vindos e compartilham as alegrias. Mas poderia muito bem estar falando deste aconchegante lugarzinho na região da Lapa.

 

 

O Flores na Varanda nasceu em 2009 da junção das idéias de Maria Inês Costa – que queria montar uma floricultura – e Deborah Panachão – que sonhava com um espaço cultural onde houvesse um pouco de música, um pouco de literatura, um pouco de arte e muita descontração.

Continue reading “Flores na Varanda (Vila Romana)” »

Fazenda do Chocolate (Itu/SP)

O que menos tem na Fazenda do Chocolate é chocolate. Mas tem, e é bom, feito conforme as receitas de dona Regina Célia, com cacau selecionado e ingredientes para lá de especiais. Mas como quem só quer chocolate é o Tim Maia, para mim o melhor de tudo é que para chegar até ele você precisa conhecer as diversas outras atrações de um lugarzinho muito, muito diferente.

A Fazenda do Chocolate é, na verdade, a Fazenda da Serra, importante marco do período colonial brasileiro. Fundada há mais de 300 anos pelos bandeirantes à margem do rio Tietê, ela ainda preserva seu patrimônio arquitetônico, que registra importantes ciclos da história do Brasil. E guarda isso em um lugar bucólico (como diria Pierina) e agradável, perfeito para passar algumas horas longe do stress da cidade grande.

Continue reading “Fazenda do Chocolate (Itu/SP)” »

O Catarina (Pompéia)

“O” Catarina não é santo, mas já tem muita gente na Pompéia considerando-o um local sagrado, onde se deve passar sempre que possível, como uma forma de agradecer a Deus pelas coisas boas da vida.

Este é um daqueles lugarzinhos que a gente descobre e não conta pra ninguém, exceto para uns poucos amigos e para os 10 ou 12 leitores deste blog. Trata-se de um minúsculo boteco instalado em uma portinha entre a Pompéia e Perdizes especializado (e bota especializado nisso) em ostras e outros frutos do mar.

Continue reading “O Catarina (Pompéia)” »