Sabores de Mi Tierra (Pinheiros)


“El amor es tan importante como la comida, pero no alimenta”, disse o mágico escritor Gabriel García Márquez, um dos maiores símbolos da cultura colombiana. No entanto, encantadores também são alguns lugares que conseguem juntar o amor e a comida na mesma panela.

 

Placa 1

 

Assim é o Sabores de Mi Tierra, esconderijo de tesouros culinários colombianos incrustado numa rua sem saída entre a Igreja do Calvário e o Instituto Goethe.

A casa é comandada pela simpaticíssima Magdalena Torres, que está no Brasil desde 2003 e nunca teve a intenção de produzir suas comidinhas em grande escala, mas apenas para atender as encomendas de seu sobrinho – Dagoberto Torres, chef-proprietário do Suri – e como uma forma de aplacar um pouco a saudade de sua terra.

 

Empanadita 1

 

Ela considera o local, antes de mais nada, uma fábrica. Só que para a nossa felicidade é uma fábrica acolhedora, que resolveu abrir suas portas e acomodar meia-dúzia de mesinhas de madeira rústica, tornando-se um íntimo boteco, tão despojado que habitualmente os próprios clientes acabam pegando suas cervejas e refrigerantes na geladeira e, muitas vezes, dividindo suas mesas com outros visitantes, até então desconhecidos.

 

Mesinhas 1

 

Nesta pequena sala, entre geladeiras e prateleiras com produtos para viagem, algumas lousas se espalham pelas paredes trazendo o cardápio em giz colorido e alegrando ainda mais o ambiente já tomado por dançantes músicas colombianas.

É neste lugarzinho que você poderá se esbaldar com a mais autêntica comida das ruas da Colômbia, desde as entradinhas – como as empanaditas de massa de milho fritas ou os chips de mandioquinha, inhame ou banana – até as arepas e patacones, grandes estrelas da cozinha.

 

Arepa 1

 

Vamos à aula: Arepas são uma espécie de “donuts” de milho branco assados, grelhados ou fritos, com sabor bem discreto e que recebem várias opções de recheio. Patacones (o nome vem do formato de moeda – ‘patacón’) são deliciosos discos de banana-da-terra prensados e fritos até ficarem crocantes e ganharem coberturas diversas.

No “Sabores”, as opções de recheio e cobertura das arepas e dos patacones são as mesmas: pernil acebolado, frango desfiado com molho criollo, costela bovina desfiada e feijão com torresmo e guacamole, além da lingüiça acebolada, única generosa adaptação ao gosto brasileiro. Tudo farto e muito saboroso.

 

Patacones 2

 

Para acompanhar, cerveja, refrigerantes e sucos, além de tradicionais mojitos e do gostoso canelazo – bebida feita com aguardente, canela, limão e açúcar, que se bebe quente e lembra muito o quentão, mas sem gengibre e com bastante canela.

 

Cozinha 1

 

Há ainda, em ocasiões restritas, algumas comidas especiais. É o caso do Atiaco Santafereño, caldo completíssimo servido em datas como a da independência do país, ou do café da manhã, que só é servido no segundo sábado de cada mês e inclui, como avisa a lousa, “caldo de pescado + carne en salsa o huevos pélicos o tamal tomense + café o suco o chocolate + arepita con queso y buñuelo”. Ou seja, “caldo de peixe + carne temperada ou ovos mexidos ou tamal tomense (uma espécie de pamonha salgada) + café ou suco ou chocolate + arepa com queijo e buñuelo (semelhante ao ‘bolinho de chuva’)”.

 

Madalena 1

 

Dizem que Gabriel Garcia Marquez está perdendo a memória. Por não confiar mais na sua capacidade de pensar com clareza, o ‘Gabo’ não escreve mais e passou a viver no México, onde são menos dolorosas suas impressões sobre o que viu, ouviu, sentiu, imaginou e contou para todos nós.

Sem as palavras do escritor, cabe aos colombianos daqui (e por sorte a nós também), aplacar as dores com os coloridos ‘sabores de su tierra’, que alegram o estômago, o coração e a alma.

 

Sabores de Mi Tierra – Rua Lisboa, 971. Tel. 3083-3114 / 3083-3134. Funcionamento: Terça a Sexta 18h às 23h, Sábado das 14h às 23h.

Nenhum comentário em “Sabores de Mi Tierra (Pinheiros)”

Nome: (Obrigatório)

Email: (Obrigatório)

Website:

Comentário: