Amoreira (Alto de Pinheiros)


Mestre João do Rio – que virou filme pelas lentes da Mini Kerti e pelas impecáveis ‘cores’ da Kiti Duarte – ensina que “flanar é a distinção de perambular com inteligência. Nada como o inútil para ser artístico. Daí o desocupado flâneur ter sempre na mente dez mil coisas necessárias, imprescindíveis, que podem ficar eternamente adiadas”.

É mais ou menos isso que a gente faz na Amoreira, a curiosa, estilosa e despreocupada loja da rua Macunis: a gente flana.

 

Loja 2

 

 

Criada em 2010 pelas primas Fernanda Rezende e Cristina Rogozinski, a loja convida a andar sem rumo entre uma infinidade de brinquedos, objetos de decoração, joias, produtos de papelaria e até algumas comidinhas.

A ideia, segundo as sócias, é oferecer o conceito de “slow shopping”, uma brincadeira das primas relativa ao “slow food”, tendência que se opõe, como nós, à velocidade do dia a dia seja no trabalho, na alimentação ou, no caso, nas compras.

 

Placa 1

 

Para isso, o projeto arquitetônico de Flávio Rogozinski transformou a antiga oficina de automóveis num grande galpão mais que agradável, com um mezanino e alguns balcões apenas, muito espaço, luz e ventilação naturais.

O que se percebe ao passear pelas prateleiras é que tudo ali dentro parece respeitar três conceitos básicos: reciclagem, criatividade e bom gosto.

 

Passaros 1

 

Tem brinquedo de montão, para crianças e adultos, como os aviões de montar, os baralhos criativos, as cadeiras de isopor e os castelos de papelão.

Tem coisas antigas que viram novas e outras que fazem o contrário, como as máquinas de escrever decoradas, as cúpulas para taças com velas, a antiga bicicleta ou as novas câmeras Lomo e seu ar vintage.

 

Carrossel 1

 

Tem mimos para meninos e meninas, como as blusas pintadas e bordadas, as bolsas estilizadas e os anéis e brincos inspirados em pássaros e plantas.

Tem comidinhas e bebidinhas tentadoras, como os chocolates, chás e cafés orgânicos, os queijos, as massas, tortas e bolos congelados.

E tem gente como nós – profissionais diversos que viramos artistas, adultos que viramos crianças e estressados paulistanos que viramos sonhadores dentro da loja.

 

Baralho 1

 

Amoreira é mais do que uma homenagem ao pé de amora que existe em frente à casa – e muito mais que uma brincadeira com o sobrenome Moreira, que complementa os nomes das sócias.

Amoreira é um lugar de lembranças soltas no tempo – das amoreiras que não enchem mais as ruas, das amoras colhidas na infância – e daquela saudade de Mário Quintana, aquela que dói mais fundo: a saudade que temos de nós mesmos.

 

Amoreira_26

 

Amoreira – Rua dos Macunis, 510. Tel: 3032-5346. Segunda a Sábado das 10h às 18h.

1 Comentário em “Amoreira (Alto de Pinheiros)”

  1. carmem lenora coelho martins disse:

    Quando estiver em São Paulo,quero ir até a Amoreira para conhecer lugar que incita a criatividade,muitas felicidades pelo empreendimento,carmem lenora.

Utilize o formulário abaixo para deixar uma resposta

Nome: (Obrigatório)

Email: (Obrigatório)

Website:

Comentário: